quinta-feira, maio 05, 2011

Silas Malafaia e Marco Feliciano militam contra a aprovação da união estável entre pessoas do mesmo sexo



O julgamento que começou ontem terá continuidade hoje no Supremo Tribunal Federal
Silas Malafaia e Marco Feliciano militam contra a aprovação da união estável entre pessoas do mesmo sexo
pastor Silas Malafaia usou o Twitter para alertar aos cristãos sobre o julgamento que se iniciou na tarde desta quarta-feira, 4, no Supremo Tribunal Federal para decidir duas ações sobre os direitos dos homossexuais.

Uma delas é o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), para que a união de casais gays seja reconhecida como “entidade familiar”. Sobre isso o pastor escreveu aos seus seguidores para que entrassem em contato com os Ministros do STF por e-mail enviando a mensagem: Relação Homoafetiva não é entidade familiar. Vote contra essa Lei insconstitucional.
A segunda ação a ser votada é um pedido do governo do estado do Rio de Janeiro para que relacionamentos homossexuais de funcionários públicos do estado sejam reconhecidos como união estável.
O julgamento se estendeu até o começo da noite, quando foi suspenso para ter continuidade no dia de hoje. O relator do projeto, ministro Ayres, julgou procedente com ressalvas.
O pastor e deputado federal Marco Feliciano se uniu ao líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo e retuitou as mensagens com os e-mails dos Ministros para que seus seguidores também entrem em contato com eles pedindo a não aprovação dessas ações.
Feliciano, juntamente com outros 19 deputados, entrou com um pedido no STF para que as ações sejam julgadas como improcedentes. Para eles a aprovação é inconstitucional devido ao parágrafo 3º do artigo 226 da Constituição Federal que diz que “para efeito de proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar”.
Fonte: Gospel Prime / Redação: Diante de Deus

0 comentários:

Postar um comentário