quinta-feira, março 08, 2012

Mulheres que tem se destacado no meio evangélico


O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, está intimamente ligado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e sociedades mais justas e igualitárias. Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres, realizada na Dinamarca, foi proposto que o dia 8 de março fosse declarado Dia Internacional da Mulher em homenagem às operárias de Nova Iorque. A partir de então esta data começou a ser comemorada no mundo inteiro como homenagem as mulheres.
A mulher foi planejada por Deus e desejada, não só por Ele, mas pelo homem também, ainda que este não tivesse consciência total disso.Nasce com uma missão importantíssima para a humanidade: ser ajudadora, auxiliadora, coluna, esteio e guerreira; oferecer uma mão amiga, ter um olhar acolhedor e também defensor; ter uma palavra doce, restauradora, incentivadora e também de exortação
Nesta data não podemos deixar de homenagear algumas da mulheres que tem sido influência de fé e amor a Deus no meio cristão.Conheça algumas delas:

Aline Barros
Aline Barros tem sido, durante anos, uma importante referência na música gospel. Dotada de talento e carisma natos, que na verdade são a prova da unção de Deus em sua vida, e de uma produção que prima pela excelência, Aline tem conseguido que seu trabalho ministerial alcance resultados inéditos no segmento gospel no Brasil até o momento. Seu ministério como levita tem sido caracterizada pelo pioneirismo na mídia secular. Aline Barros foi convidada a participar, de importantes programas de televisão (Xuxa, Raul Gil, Eliana, Carla Perez, Super Pop, Hebe Camargo, Gilberto Barros, entre outros), além de entrevistas em conceituados jornais, importantes revistas e também convidada para os eventos Criança Esperança e Show da Virada, da Rede Globo. Seu ministério tem se estendido por toda América Central e do Norte, com premiações e homenagens. É carioca, tem 34 anos, é formada em Biologia Marinha pela UFRJ, é casada com o atleta de Cristo e empresário, Pr. Gilmar Santos, e mamãe do pequeno Nicolas, de 8 anos de idade, primeiro filho do casal e Marie Catherine. Saiba mais sobre Aline Barros acessando: http://www.alinebarros.com.br

Ana Paula Valadão
Cantora e compositora de música gospel. Também é pastora, escritora e apresentadora de televisão. Líder do Ministério Diante do Trono, compôs várias músicas, entre as quais se destacam Preciso de Ti, Águas Purificadoras, Tempo de Festa, Manancial, A Vitória da Cruz, Nos Braços do Pai, Aos olhos do Pai.Filha do pastor Márcio Roberto Vieira Valadão, apóstolo da Igreja Batista da Lagoinha, e da pastora Renata Valadão. Ana Paula é irmã mais velha de André Valadão e Mariana Valadão. Ela começou na música participando de um grupo intitulado King's Kids (Crianças do Rei), da missão Jocum - Jovens com uma Missão. Sua primeira participação em um álbum foi no "Expressão de Fé", gravado para o King's Kids. Algum tempo depois, participou do coral El-Shammah, com o qual gravou o álbum Ele tem sido Fiel.Cursou Direito na UFMG, mas trancou o curso em 1996, pois decidira ingressar no Christ for the Nations, uma escola nos Estados Unidos que visa formar líderes de louvor. Quando retornou ao Brasil começou a escrever músicas, inicialmente versões de cantores que conheceu nos Estados Unidos, como Dennis Jernigan. Em 1998 foi gravado o primeiro álbum, intitulado "Diante do Trono". Foi o início do Ministério de Louvor Diante do Trono. Ana Paula casou com o pastor Gustavo Bessa no dia 13 de setembro de 2000, um ano e onze meses depois de se conhecerem. Relata-se que ela tinha dificuldades para engravidar, tendo retratado essa dificuldade no CD Esperança e inspirado na música "Esperança". Já na gravação do CD seguinte, Ainda existe uma cruz, Ana se encontrava grávida de seu primeiro filho. Este, Isaque Valadão Bessa, veio ao mundo no dia 3 de janeiro de 2006, enquanto que no dia 23 de maio de 2009 nasceu Benjamim Valadão Bessa. Leia mais sobre o ministério da cantora: http://www.diantedotrono.com/blogdaana/

Marisa Lobo
Marisa Lobo é uma psicóloga Clínica - Formada desde 1999, pela universidade Tuiuti do Paraná, especialista em sexualidade humana. Pós graduada em saúde mental, cursos de entrevista motivacional, psicossomática, psicodiagnóstico, psicoterapia breve. aconcelhamento Pastoral e Teologia. Estagiou, a convite do Governo dos Estados Unidos, na Mont Sinai Hospital, em New York, na Divisão Internacional de Atenção Primária a Saúde. Ministra cursos e palestras e possui experiência de mais de dez anos em clinica e dependência química. Realizou estudos sobre depressão infantil, violência e abuso sexual na infância, depressão , síndrome da adolescência e todos os tipos de compulsão, vícios e suas conseqüências.Coordena o curso Dependência Química: tratamento, diagnóstico e prevenção – Restituição sem internação, em Curitiba, da Igreja Evangélica Templo das Águias de Curitiba, onde é Líder do Ministério Restituição sem internação. É casada com Jofran Rodrigo Ferreira Alves, e têm dois filhos, Araré Neto e Anna Carolina. Atualmente vem ganhando destaque na luta pela liberdade religiosa na sua profissão e por bater de frente com a legalização da maconha e a ditadura gay. Conheça os livros que Marisa já publicou acessando: http://www.psicologiacrista.com.br/
Flordelis
A missionária e cantora evangélica Flordelis dos Santos é mãe de 50 filhos, apenas quatro deles biológicos. No rebanho, meninas abandonadas em terrenos baldios, meninos que obedeciam cegamente às ordens do tráfico, crianças que nasceram na favela, cresceram nas calçadas da vida e se tornaram frequentadores das cracolândias. Vinte e seis deles hoje torcem para que a Vara da Infância e da Juventude reconheça que ela pode continuar responsável por eles até a maioridade. A história já virou filme (‘Flordelis, basta uma palavra para mudar’) e livro (‘Flordelis, a incrível história da mulher que venceu a pobreza e o preconceito para ser mãe de cinquenta filhos’). Flordelis usou a religião como escudo para negociar com os chefões a liberação de vários jovens,as ligações de Flordelis com a religião vêm desde menina, quando acompanhava o pai, Francisco dos Santos, que tocava num grupo evangélico. Ela era a cantora do conjunto. Desde a morte de Francisco, Flordelis passou a ser a grande preocupação de sua mãe, Carmosina. A filha não se conformava com as leis da favela do Jacarezinho, ditadas pelo tráfico. Perdeu muitos amigos em confronto com a polícia ou por determinação dos superiores na hierarquia da venda de drogas. Vários morreram em seus braços, arrependidos. Saiba mais sobre a missionária: http://www.ministerioflordelis.com.br/
Helen Berhane 
A cantora gospel Helen Berhane foi presa algumas vezes até que sua prisão mais longa, por dois anos, se deu em contêineres de metal, na prisão militar de Mai Serwa, na Eritreia.
Sempre ativa e preocupada com o desenvolvimento de seu país, a cantora gospel Helen Berhane acreditava na liberdade religiosa que se achava garantida pela nova Constituição da Eritreia, país que se tornou oficialmente independente em 1993. Ela foi terrivelmente espancada e presa em contêineres de metal durante dois anos simplesmente porque não quis assinar um documento negando sua fé em Cristo. Apesar do confinamento desumano, uma vez que a temperatura dentro de um contêiner no deserto é sufocante durante o dia e extremamente fria durante a noite, ela manteve-se ativa e firme em suas convicções pessoais. Isso lhe rendeu várias agressões, até que a pior delas fez com que ela fosse levada a um hospital, depois que os guardas a consideraram como morta.de maneira milagrosa, conseguiu embarcar para o Sudão, já que não tinha condições físicas de tentar fugir pela fronteira devido aos ferimentos na perna causados pelas torturas físicas a que foi submetida. Helen e a filha, Eva, receberam asilo político na Dinamarca. Hoje, recuperada de sua frágil saúde, Helen arranjou um emprego, casou-se e continua pregando e cantando em países onde não há restrição ao cristianismo. Por todos os lugares que passa, Helen relata as experiências vividas e a forma como o governo da Eritreia lida com os prisioneiros de consciência.
Stormie Omartian
A autora de sucessos como O poder da esposa que ora tem influenciado mais orações do que qualquer outra pessoa tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, com exceção, talvez, de Bruce Wilkinson, autor de A oração de Jabez. Grande parte do público leitor é composto de mulheres e a maioria dos livros segue uma fórmula. Começa pelos títulos: O poder de alguém que ora - da esposa, do marido, dos pais, da mulher. Omartian começou em Hollywood. Enquanto ainda cursava a faculdade, passou a trabalhar como cantora, dançarina e atriz em shows musicais para televisão. Também representou vários papéis em programas conhecidos. Após uma vida desregrada, que inclui drogas e relacionamentos com diversos homens, Stormie finalmente entregou sua vida a Jesus. Hoje, na casa dos 60, aparece em fotos de publicidade como uma loira impecável de olhos azuis. Ela dá palestras para grandes platéias em todos os Estados Unidos. Já vendeu seis milhões de livros. Membro de uma Igreja do Evangelho Quadrangular, algo que chama a atenção é o fato de Stormie raramente demonstrar alguma tendência pentecostal. Em momento algum ela menciona o dom de línguas ou atividades demoníacas, pois algumas denominações não concordam com essa literatura. "Creio que Deus me chamou para trazer união, e as coisas sobre as quais eu falo são universais", diz.
Sarah Sheeva
Filha de dois famosos nomes da música brasileira, Pepeu Gomes e Baby do Brasil, Sarah iniciou sua carreira em 1991, nos bastidores da música como figurinista e depois se tornou desenhista de alta costura. Também em 1991 Sarah teve sua filha Rannah Sheeva. Em 1994, começou a carreira de cantora, como backing vocal de Pepeu Gomes e Baby do Brasil. Posteriormente, formou a banda SNZ, junto com as irmãs Nãna Shara e Zabelê, na qual atuou por cinco anos. Em 2002, a banda recebeu o Prêmio Multishow de Música Brasileira na categoria "grupo revelação".No mesmo ano, Sarah Sheeva anunciou que deixaria a banda, pois resolveu seguir seu chamado ministerial e trabalhar por tempo integral como missionária e pregadora das Escrituras (Bíblia). Contudo, um álbum de remixes, contendo os sucessos da banda em versões remixadas e uma faixa inédita foi lançado no mesmo ano, acompanhando o possível final do grupo. Deixou a banda definitivamente em 2003. Hoje Cantora, compositora, escrito e pastora tem recebido destaque no meio secular, famosa e com uma carreira musical já estabelecida no mercado secular ela resolveu abandonar e se dedicar a vida espiritual. As experiências que Sarah teve passaram a ser transmitidas para outras mulheres através de livros, músicas e pregações. Hoje no comando do Culto das Princesas, Sarah tem passado por diversas cidades brasileiras reunindo milhares de pessoas. "Eu não sou estrela não! A minha estrela é Jesus."
Fonte: Guiame | Adaptação: Diante de Deus

0 comentários:

Postar um comentário