quarta-feira, dezembro 07, 2011

Bispo Edir Macedo é acusado de pregar o espiritismo



O Espiritismo baseia suas crenças na relação entre os vivos e os espíritos dos mortos. Alan Kardec, que popularizou a doutrina espírita moderna, afirmava que existia a possibilidade de uma pessoa “receber” o espírito de um morto. Quando isso acontece, a pessoa começa a agir (falar, andar) do mesmo modo que o “morto” fazia em vida. As religiões afro-brasileiras, também chamadas de “baixo espiritismo” também acreditam que isso é possível. Esse fenômeno é chamado de “obsessão”.

Um vídeo de abril, onde o bispo Edir Macedo prega durante uma de suas viagens a Jerusalém, suscitou críticas de blogueiros hoje (6/12). A acusação é que, em um trecho do vídeo, Edir fala sobre uma pessoa “receber” o espírito de um morto. Rapidamente passou-se a especular que o bispo estaria “ensinando” o espiritismo aos fiéis da IURD.
Procurado pelo Gospel Prime, o pastor Armando Taranto Neto da Assembleia de Deus comentou que “A Bíblia Sagrada deixa claro em vários textos que falar com os mortos é coisa abominável ao Senhor (Lv 20:6; 27; Dt 18:10-14). Também diz que não há espíritos vagando pelo mundo (Jó 7:9). Toda pessoa, depois da morte, é julgada e pode ir para o céu ou para o inferno (Hb 9:27-28).
As Escrituras afirmam, contudo, que existem “espíritos enganadores” e que Satanás pode se disfarçar ( 1 Tm 4:1-2; 2 Co 11.14). É consenso nos círculos evangélicos que as pessoas que recebem espíritos de mortos e falam em nome deles, na verdade estão possuídas por espíritos demoníacos.”
Ao acusarem o líder da Igreja Universal de ensinar o espiritismo, parece que não se leva em conta todos os 18 minutos do vídeo. Edir Macedo está falando sobre como age uma pessoa que recebeu o Espírito Santo de Deus e o que isso significa na vida de um crente. A partir do 14° minuto é que ele começa a fazer uma comparação entre receber o Espírito Santo e receber o espírito de um morto.
O vídeo que foi postado e comentado por dezenas de pessoas tem apenas um minuto e ignora o contexto das palavras. Foi selecionado apenas o trecho que pode ser considerado polêmico”.
Segundo pastor Taranto, a questão poderia ser entendida de duas maneiras:
1) Edir Macedo está usando a linguagem dos espíritas, os termos que eles usam, para fortalecer seu argumento. É um recurso de oratória, uma “força de expressão”. Estaria falando para quem conhece e entende o que significa ser tomado por um espírito e que não conhece o que significa ser cheio do Espírito Santo.
2) Edir Macedo realmente acredita que uma pessoa pode ser possuída pelo espírito de um morto. Ainda que pregue a Jesus e estivesse falando sobre o que a Bíblia diz, coloca o Espírito Santo na mesma condição do espírito de alguém que já morreu e que ambos podem se “apossar” das pessoas.
Assista ao vídeo completo:
Vídeo editado:
Fonte: GospelPrime | Diante de Deus

0 comentários:

Postar um comentário