sábado, outubro 01, 2011

Filhos de cristãos que se tornam rebeldes ganham destaque na mídia


Katy Perry, filha de pastores e missionários americanos não pára. A cantora se apresentou no Rock in Rio e causou sensação com seu hit 'I kissed a girl', de conteúdo homossexual.
É possível observar que cantores da música secular alcancem enorme sucesso e popularidade quando envolvidos em escândalos, polêmicas e controvérsias. Exemplos apontados na mídia são as cantores Lady Gaga, Amy Winehouse, Ozzy Osbourne, Madonna e tantos outros.
Mas com relação a Katy Perry, que teve uma sólida formação cristã e que até gravou um cd com músicas evangélicas, o fato parece ter tido um aditivo que apimenta o caso e chama a atenção do público ávido por escândalos.
De acordo com o teólogo reconhecido, reverendo Augustus Nicodemus, que falou com exclusividade ao The Christian Post, pessoas sem Deus se interessam por este tipo de assunto.
"Por músicas que tratam de sexo livre, homossexualismo, violência contra a mulher, paixões fracassadas, adultério e traição. E há um tempero a mais quando se trata de cantores e cantoras que vieram de lares cristãos, pois isto serve de reforço para a rebelião generalizada que existe hoje contra a religião em geral e o Cristianismo em particular", analisou.
De acordo com o estudioso, "filhos de pais cristãos que se tornaram ateus, devassos, imorais, rebeldes, etc. são explorados pela mídia preconceituosa contra o Cristianismo".
Nicodemus observa ainda que há a ausência de notícias quando alguém que era do meio secular e se converte, como o cantor Rodolfo, ex-Raimundos e a ex-paquita Andrea Sorvetão e seu marido Conrado, que agora cantam músicas gospel.
"Eles falam do mundo e o mundo os ouve" (1João 4:5), cita o reverendo.
Para ele não dá para dissociar escândalos dos talentos, falando sobre os escândalos que sobrepujam o talento, chamando mais a atenção do público. "O que faz um artista – que é uma pessoa pública – é não somente o seu talento e a sua habilidade, mas também suas crenças, suas práticas e seu comportamento".
Falando da popularidade alcançada por Amy Winehouse, ele disse: "isso decorre tanto do seu inegável talento quanto da sua vida controvertida e polêmica, que desembocava nas suas performances bêbada ou drogada, levando uma parte de seu público ao delírio. O sucesso de ‘Rehab’ se deu principalmente porque o hit refletia a sua própria vida".
Celebridades como Paris Hilton, exemplificou ele, têm mais seguidores nas redes sociais e nos shows quanto mais polêmica e controversa forem suas vidas.
Nicodemus lembra que os escândalos geralmente envolvem coisas mencionadas em Gálatas 5:19-21 - prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes.
"é perfeitamente natural que pessoas que vivem na carne - isto é, que vivem de acordo com as paixões e desejos de sua natureza pecaminosa – não somente pratiquem estas coisas como também as apreciem grandemente e se deleitem em observá-las", concluiu.

Fonte: Christian Post | via: Diante de Deus

0 comentários:

Postar um comentário