quinta-feira, maio 26, 2011

Esposa de Kaká afirma que Deus não está nas igrejas

A cantora Carol Celico, esposa do jogador do Real Madrid, Kaká, voltou a afirmar em entrevista, agora ao caderno “Ataque” do jornal O Dia, que “Deus não está presente nas igrejas”. Com mais de 100 mil seguidores do twitter e comemorando o sucesso do seu CD que teve mais de um milhão e meio de downloads em seu site, Carol Celico não economizou palavras. Ela confirmou que quer ter pelo menos mais dois filhos, que não gosta de ser chamada de evangélica e que não pretende mesmo abrir igreja alguma na Espanha.

Ao ser indagada como consegue desempenhar seu papel de pastora da Igreja Renascer em Cristo na Espanha, ela revelou que no inicio costumava reunir um grupo pequeno para a leitura da Bíblia, mas devido a correria da gravação do CD precisou deixar em “stand by”, mas não descarta a volta. “Pretendo voltar a fazer, mas não tem dia certo, acho que por isso as pessoas gostam tanto. Não é um ritual, é um grupo, uma pequena comunidade para quem quer aprender a estar mais perto de Deus”.
Sobre a sua declaração dada no Brasil em 2009, durante uma pregação que a ida do Kaká para o time italiano seria bom para que eles pudessem abrir uma igreja e que se contrapôs a uma dada recentemente de que não irá abrir nenhuma igreja, a esposa do astro do Real Madrid, afirmou que não pretende mesmo abrir igreja alguma. “Estou feliz como estou e acho que já existem muitas abertas. Eu tive meu tempo de estar dentro do dia a dia da igreja, mas hoje vejo Deus muito mais forte fora de doutrinas e pregações cheias de revelações. Ele é mais simples do que eu imaginava, e pode fazer parte dos nossos dias fora de um local ou um templo”.
DVD
Ainda na entrevista, Carol revelou ao jornal que seu DVD já foi finalizado em junho e 500 copias foram presenteadas a amigos. Agora está sendo feito uma segunda edição com o mesmo conteúdo, mas em sua edição final para distribuição comercial que contarão com os clipes das musicas gravadas por Kaká e pela cantora baiana Claudia Leitte.
Carol revela também que não gosta que sua musica seja classificada como gospel. “Eu não gosto de classificações. Chamo o meu trabalho de pop, porque quero que chegue a todas as pessoas. Não é evangélico, porque nem eu mesma me considero evangélica. Acredito em Jesus e amo a Deus. Não é gospel, pois gospel é um tipo de música originada nos EUA. As canções falam de amizade, de família, de amor. É uma história com Deus, além de minha, e que pode ser de muitas outras pessoas”, afirmou.

Fonte: Jornal Mundo Gospel/ Adaptação: Diante de Deus

0 comentários:

Postar um comentário