domingo, março 27, 2011

A mulher estéril e sua fé


A mulher de Manoá mãe de Sansão

Alguma vez você já sentiu como se fosse conhecida mais pelo seu relacionamento com outra pessoa, do que por quer você e de fato? Foi o que aconteceu com essa mulher. A bíblia nem sequer registra o nome dela. Mas sua fé e caráter são descritos de tal forma que não deixa dúvidas a respeito da importância e do valor para sua família. No entanto, a vida dela não foi fácil. No começo, não podia ter filhos – uma deficiência terrível para as mulheres de sua cultura. Quem iria dar continuidade ao nome de seu esposo? Quem iria cuidar deles na velhice?

Então, algo muito importante aconteceu. Um anjo do Senhor falou, não com seu marido, mas com ela. O anjo anunciou que ela teria um filho. Aquela mulher poderia ter guardado essa mensagem em segredo ou ter duvidado de sua sanidade mental. Em vez disso, contou ao seu marido. Manoá quis ter uma audiência com o anjo – e expressou esse desejo. Deus concedeu seu pedido.
Quando Manoá viu o anjo desaparecer no céu, em meio à labareda de fogo que consumiu o sacrifico, ficou aterrorizado e convencido de que o Senhor mataria a ambos. Porém, sua esposa conhecia o Senhor melhor do que ele. Ela o acalmou com uma fé fundamentada e ancorada no caráter de Deus: “Se o Senhor nos quisesse matar, não aceitaria da nossa mão o holocausto e a oferta de alimentos, nem nos mostraria tudo isto [que eles teriam um filho]” (Juízes 13.23)
A esposa de Manoá deu a luz a Sansão – um dos filhos mais difíceis de toda a bíblia. Sansão deu a sua mãe oportunidades continuas de exercitar sua confiança em Deus! Depois disso, a bíblia não diz muito a respeito dessa mulher. Nunca soubemos seu nome, mas por meio dela vemos como uma mulher de Deus age em meio a uma crise. Ela age pela fé, em vez de reagir pelo medo; desvia um pouco o olhar das circunstancias e o focaliza no caráter de Deus.
Nessa historia, a esposa de Manoá sabia que Deus é justo, está sempre conosco e não se contradiz. Com essa fé, foi capaz de acalmar seu marido e concentrar – se no filho que iria nascer.

Redação: Diante de Deus | @RenataBellee

0 comentários:

Postar um comentário